Porque alguns hotéis dão certo e outros não?

Antes de mais nada, o que significa ‘dar certo’?

Entendo que está relacionado à longevidade, o que remete a um negócio sustentável.
Aprofundei mais o assunto após ler em um site internacional a pergunta Hotel é um negócio lucrativo? E a resposta foi:

‘Devido à crescente concorrência, declínio da economia e demanda de turistas, é difícil para hotéis se manterem no topo. Após acertar a folha, fazer a manutenção e pagar todas as despesas, a margem de lucro é pequena. Sua única esperança é que a área de eventos, restaurante e spa ganhem dinheiro suficiente para pagar as contas.’

Catastrófico, não?

Achei um pouco exagerado sim, mas gostei dos conselhos posteriores para evitar que essa tragédia grega aconteça:

  • Seja inteligente com seu dinheiro.
  • Seja eficiente e tão produtivo quanto possível.
  • Com uma ocupação oscilante, tão característica do setor, seu nível de serviço precisa ser alto para aumentar o número de clientes que retornam. Essa será a base forte do seu negócio.
  • Se for realmente necessário, encontre o equilíbrio entre a decisão do que ‘cortar’ e manutenção do bom nível de serviço.

Ou seja, o segredo para um hotel ‘dar certo’ é equilibrar Custo e Qualidade.

Mas para aprofundarmos mesmo o assunto, recorri a um dos maiores especialistas na análise de empresas, Jim Collins, considerado o sucessor do incrível Peter Drucker.

Sabemos que o insucesso não acontece de repente, e Collins descreveu, após anos de pesquisas, os 5 estágios das empresas em declínio.

O ideal é que sua empresa não esteja nem no 1º estágio, mas se conseguir enquadrá-la em algum deles, enquanto não estiver na etapa 5, a recuperação é possível.

Deixe a emoção de lado nesse momento, e compare cada item abaixo com a realidade do seu hotel.

 

Etapas do Declínio

Captura de Tela 2016-06-15 às 21.22.12

 1 – Excesso de confiança proveniente do sucesso.

Indicadores:

  • Arrogância.
  • Distração com ameaças irrelevantes.
  • O ‘o que’ substitui o ‘por quê’.
  • Queda na orientação para o aprendizado.

2 – Busca indisciplinada por mais

Indicadores:

  • Busca insustentável pelo crescimento, confundindo grande com excelente.
  • Cada vez menos pessoas certas em posições chave.
  • Desgaste na disciplina dos custos.
  • Burocracia subverte a disciplina.
  • Sucessão problemática de poder.
  • Interesses pessoais acima dos organizacionais.

3 – Negociação por riscos e perigos

Indicadores:

  • Correr riscos com base de dados ambíguos.
  • Eternização da culpa.
  • Reorganizações obsessivas.
  • Enfatizar o positivo, minimizando perigosamente o negativo.

4 – Luta desesperada pela salvação

Indicadores:

  • Agarrar-se a um salvador.
  • Pânico e afobação.
  • Mudança radical com ‘alarde’.
  • Melhora inicial seguida de decepções.
  • Confusão e ceticismo.

5 – Entrega à relevância ou à morte

Indicadores:

  • Muitos gestores desistem da luta.
  • Opções vão se esgotando.

Todos os hotéis são suscetíveis de entrar em declínio, mesmo os grandes. Mas é possível se recuperar, e até voltar mais forte do que nunca, mesmo após mergulhar nas profundezas do estágio 4.

Notaram como tudo começa com ‘arrogância’?

Portanto, 3 dicas rápidas do Collins para fechar:

  1. Mantenha a visão abrangente do seu negócio. Quando estamos com medo, estreitamos o foco, e não enxergamos as ameaças se aproximando. Faça como o técnico de futebol que vai para a arquibancada assistir o jogo do seu time. Observe sempre o ‘campo de batalha’ do alto.
  2. Contrate certo e não deixe pessoas erradas continuarem no hotel. Isso é injusto com as certas, que acabam tendo que compensar o trabalho, e ficam frustradas. E ao invés de ‘motivar’ e ‘achar culpados’, invista em ‘não desmotivar’ e ‘achar a verdade’. Acredite, você estará economizando uma quantidade considerável de dinheiro, tempo e energia.
  3. E claro, cultive a humildade, invista no aprendizado constante (independente da sua experiência), e use perguntas para entender, não para manipular.

Não dê o primeiro passo para o declínio, deixe a arrogância de lado, e bons negócios!

Para aperfeiçoar seu conhecimento no assunto, recomendo o livro ‘Como as gigantes caem’ do Jim Collins.Captura de Tela 2016-06-15 às 21.23.51Captura de Tela 2016-06-15 às 21.23.16

Esse meu artigo também foi publicado no Hôtelier News. Leia AQUI.

Palestrante e Diretora da GO Associados, especializada em Capacitação de Pessoas, Excelência em Serviços, Marketing, Gestão do Luxo, Turismo e Hospitalidade. Gabriela atuou por 20 anos em reconhecidas multinacionais.