Hôtelier News sobre participação no Conotel 2015
Hôtelier News sobre participação no Conotel 2015
Empresa especializada na Capacitação de Pessoas, Marketing, Mercado de Luxo, Turismo e Hotelaria.
go associados, gabriela otto, go, hotelaria, consultoria, gestao hoteleira, palestra, otto, blog gabriela, mercado de luxo, luxo, palestras,
16671
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-16671,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-5.3,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Hôtelier News sobre participação no Conotel 2015

Hôtelier News sobre participação no Conotel 2015

gabrielaottono-conotel-hoteliernewsfilipcalixto-1

Gabriela Otto, falou no evento (foto: Filip Calixto)

A história conta que Aquiles foi um forte guerreiro grego, foi vencido na batalha contra Tróia por ter um ponto fraco: seu calcanhar. Com esse exemplo, Gabriela Otto, diretora da GO Consultoria, iniciou sua palestra na 57ª edição do Conotel – Congresso Nacional de Hotéis. A executiva usou o conto para dizer que assim como o lutador, a hotelaria tem seu ponto fraco: a distribuição.

Ela ressaltou que os empreendimentos brasileiros, sobretudo os independentes, já podem ter acesso a ferramentas adequadas e traçar estratégias. Com isso, podem mudar sua postura e procurando entender como o hóspede pode chegar ao hotel e parar de pensar apenas da recepção para dentro. Para ela, tudo começa com o planejamento, colocando toda sua comunicação em direção ao seu site e disponibilizando um motor de reservas no website.

“Poderia aqui falar de assuntos que servissem para impressionar. Mas prometo não fazer isso e não tocar nos temas como: vendas cruzada; mobile; amadurecimento das OTAs; tecnologia disruptiva; e novidades tecnológicas. É mais interessante dizer que com a mudança de postura já é possível melhorar nossa maneira de vender e distribuir o hotel”, comentou.

Elencando mais alguns elementos, a palestrante também citou os três “Es”: estudar (manter-se atualizado), especializar (encontrar pessoas que entendam da área para atuar na distribuição), e envolver (deixar que todos pensem e sigam imbuídos do mesmo entusiasmo). “Precisamos entender que antes bons relacionamentos geravam bons negócios, hoje bons negócios geram bons relacionamentos. Não adianta a pessoa que negocia ficar fazendo amizade”, disse.

Finalizando, Gabriela articulou que a profissionalização da hotelaria passa pelo pensamento estratégico. “Não seja parte da estratégia de alguém e ter estratégia própria”, completou.

Publicado em Hôtelier News